sexta-feira, 31 de março de 2017

Quaresma, Semana Santa e Páscoa - A data máxima para os cristãos.

Quaresma

Quaresma revive os 40 dias
 de Jesus no deserto.

Como vimos na História do Carnaval, a 4 mil anos atrás, nos meados de 600 a 520 a.C. os pagãos promoviam festas para comemorar as colheitas ou para celebrar acontecimentos religiosos. No Egito e na Grécia era hábito se fantasiar para cultuar Osíris e Ísis ou Dionísio, e Momo. Em Roma, a festa era para Júpiter, Carna, Pã, Baco e também para Momo, durante três dias onde “tudo era permitido”... depois, chegava a tristeza e a morte (do momo, que morria de verdade!) no quarto dia, o que pode também ter dado origem à atual quarta-feira de cinzas. 

Para ler mais sobre o carnaval, que está ligado à Páscoa: http://magiadailha.blogspot.com/2012/02/carnavalum-pouco-de-historia.html

Como tinha dificuldades de acabar com as festas pagãs, a igreja, que na época dominava também o Poder e a política, entre os anos de 590 - 604 d.C., o papa Gregório I definiu que, num período do ano, os fiéis deveriam se dedicar exclusivamente às questões espirituais.

Seriam 40 dias, (a exemplo de Jesus que jejuou e meditou por quarenta dias no deserto, antes de começar seu ministério (Mt 4,1-11; Mc 1,12-13; Lc 4,1-13) e muitos outros fatos na Bíblia ocorreram depois dos quarenta dias) em que se deveria evitar sexo, carnes vermelhas e festas, até mesmo das diversões, como circo ou teatro, se preparando para a Páscoa.  A igreja se aproveitou das festas pagãs, reconhecendo-as, para criar logo após elas, um período de total abstinência do corpo, para purificar a alma e cria-se, assim, a Quaresma.

Em 1138, a irmandade católica resolve implantar a Semana Santa, para lembrar o martírio e sacrifício de Cristo e definiu as datas oficiais da chamada 'Quaresma', e o primeiro dia dela se chamaria ‘quarta-feira de cinzas’. Então a Quaresma passou a ser de quarenta dias mais a semana Santa, ficando ao todo com 47 dias como uma data móvel, a depender da Lua Cheia, que era a época em que os festivais eram realizados.


Como a Quaresma e a Páscoa são Calculadas?

Pelo calendário gregoriano, o domingo de Páscoa ocorre, no primeiro domingo após a primeira Lua Cheia, que se verificar a partir do equinócio da primavera (no hemisfério norte) ou do equinócio do outono (no hemisfério sul)

A sexta-feira da Paixão é a que antecede o Domingo de Páscoa, então a terça-feira de Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa (quarenta dias de Quaresma e mais a Semana Santa). 

Na Europa um dos principais rituais de Carnaval foi o Entrudo. A palavra entrudo vem do latim e significa início, começo, a abertura da QuaresmaExiste desde 590 d.C., quando o carnaval cristão foi oficializado. O povo comemorava comendo, bebendo, dançando e festando, para compensar o jejum que faria na quaresma.

Quarta-feira de Cinzas:
"Lembra-te: És Pó e ao Pó Voltaras!"
Hoje...

A Quaresma, começa com a celebração de Quarta feira de Cinzas, é um período de 40 dias marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário cristão.

Os 7 dias da Semana Santa, são celebrados de modo mais incisivo e contemplativo, pelos cristãos, pelo menos os mais chegados aos rituais das igreja cristãs católica/ortodoxa e das evangélicas, especialmente.

A cor usada em, praticamente, toda a quaresma é o ROXO, indicando profunda interiorização num tempo de recolhimento, reflexão, penitência e oração. (Com exceção do quarto domingo da quaresma que usa o Rosa, o Domingo de Ramos e a sexta-feira Santa que usa o Vermelho e o domingo de Páscoa que usa o branco ou Dourado.)

Roxo a cor da Quaresma
lembrando Reflexão, Recolhimento...

Atualmente...

Na quarta-feira de Cinzas de 2017, o Papa Francisco disse: -  “A Quaresma é um caminho que nos conduz para a vitória da misericórdia, sobre tudo o que procura esmagar-nos ou reduzir-nos a qualquer coisa, que não corresponda à dignidade de filhos de Deus. A Quaresma é a estrada da escravidão para a liberdade, do sofrimento para a alegria, da morte para a vida...”

Este ano, em especial, o Papa nos pede que a Quaresma represente “um novo começo”, e recomenda as práticas tradicionalmente, ligadas a este tempo de preparação para a Páscoa, a festa máxima da cristandade, “o Jejum, a Oração e a Esmola”, como forma de combater a “corrupção do pecado”.

A Semana Santa

Em 325 d.C, o Concílio de Niceia, presidido pelo Imperador Constantino e organizado pelo Papa Silvestre I, foi decidido que a Semana Santa seria comemorada do domingo de ramos ao domingo de Páscoa. Há relatos de festas em homenagem aos últimos dias de Cristo, pouco tempo depois de sua morte. Porém comemoravam dois dias apenas: sábado de aleluia e domingo da ressurreição.


Semana Santa ou
Semana da Paixão.

A Semana Santa relembra os últimos dias de Jesus: a Paixão, a Morte e a Ressurreição.

Começa com o:

Domingo de Ramos: -  Relembrando quando Cristo entra triunfante em Jerusalém, onde ia para comemorar a *Páscoa Judaica com seus discípulos, sendo recebido e reconhecido como o rei dos Judeus, mas chega montado em um jumento, simbolizando a Humildade. O costume da procissão de Ramos, passou a fazer parte do calendário litúrgico no fim da idade média. 
A cor usada é o Vermelho.

*Para ler um pouco sobre a História da Páscoa, aqui no blog: http://magiadailha.blogspot.com/2010/03/um-pouco-da-historia-da-pascoa-1-parte.html

Jesus é aclamado "Rei dos Judeus"

Segunda-feira -  Jesus, na preparação para a Páscoa Judaica, vai à casa de Lázaro e de suas irmãs Marta e Maria Madalena, que ao jantar, derrama óleo de *Nardo nos pés de Jesus e seca-os com seus cabelos, ato criticado por Judas Iscariotes. Jesus em defesa de Maria Madalena lhe diz: “Ela antecipa a unção de meu corpo para ir à sepultura. Asseguro-vos que em qualquer parte do mundo onde se proclame o evangelho, será lembrado do que ela fez!”. O aroma que encheu a casa, previa o perfume do domingo de Páscoa, quando Jesus Ressuscita.

Maria Madalena unge os pés do Mestre
 com Nardo, e seca com seus cabelos.

*Para ler sobre o NARDO, no blog: 
http://magiadailha.blogspot.com/2012/08/lavanda-alfazema-ou-nardo.html

Terça-feira - É o terceiro dia e é celebrada as dores de Maria quando soube da prisão de Cristo  e, é quando, Jesus anuncia sua morte.

Quarta-feira - É o Dia que a igreja relembra o encontro de N.S. com seu filho carregando sua Cruz.

Jesus numa lição de Humildade,
lava os pés de seus discípulos.

Quinta-feira Tem início o tríduo pascoal, relembra-se a Última Ceia e o Lava Pés onde Jesus, mais uma vez, dá uma lição de humildade e grandeza, lavando os pés de seus 12 apóstolos, e  institui a Comunhão na Ceia Final dizendo “Este é o meu corpo que é dado por vós...Este é o cálice é a nova aliança, em meu sangue...”

É neste dia que Judas sai para trair seu mestre, por trinta dinheiros.

Atualmente há a consagração dos Santos Óleos, usados no batismo, na Crisma e na Unção aos enfermos. 
Após a missa retira-se  a toalha do altar, flores, velas e o Crucifixo, simbolizando o desnudar de Cristo, porque é nesta noite que Jesus é preso e interrogado.

Jesus institui a Comunhão:
"Isto é o meu corpo e o meu sangue!"

Sexta-feira Santa -  A igreja relembra a Morte e Crucificação de Cristo com a “Via Crucis” - a caminhada de Jesus com sua cruz até o calvário.  Jesus neste dia é julgado e açoitado, recebe uma coroa de espinhos é condenado a carregar sua própria cruz, e ao meio-dia é crucificado entre dois ladrões. Por volta das 03:00 da tarde Jesus morre. Mais tarde seu corpo é retirado da cruz e colocado num sepulcro de pedra.

Neste dia, como a Igreja está relembrando um luto, não se celebra missa, acontece a adoração a Santa Cruz. 
Os celebrantes usam vermelho, a cor do mártir. 

Em alguns lugares acontece a “Procissão do Senhor Morto”, relembrando o ato fúnebre.  É um dia, dentre toda Quaresma, de Maior Respeito e Reflexão. É praticado o jejum e a abstinência de carne, em sinal de penitência e respeito.

Por volta das 15:00 hs Jesus expira.

Sábado Santo -  É o dia de Refletir sobre a morte de Jesus, sua dor, seu martírio para pagar nossos “pecados e erros”. Jesus permanece no sepulcro. É dia de Vigília Pascal, onde os fiéis esperam a Ressurreição. 

Não há comunhão porque não se celebra a Eucaristia, nem sexta e nem sábado. (Embora nas comemorações de hoje em dia, e em alguns lugares, já se fazem Missa da Páscoa ou da Aleluia, nos sábados à noite, com comunhão)

Há benção da Água que será usada durante o ano no Batismo; e do Fogo, representando o Cristo Ressuscitado, a verdadeira Água, fonte da Vida e a LUZ que vence as trevas.  As velas foram apagadas e retiradas na sexta-feira Santa. Faz um “Fogo Novo”, representando Cristo. O “fogo-novo”  vai acender o Ciro Pascal, a grande vela onde estão escritos as letras gregas “Alfa” e “Ômega” representando “Deus é o Princípio e o Fim”. Também são gravados no Ciro, os algarismos do ano.

Para ler sobre outros símbolos da Páscoa, aqui no blog: http://magiadailha.blogspot.com/2010/03/pascoa-e-seus-simbolos2-parte.html

Cristo Venceu a Morte.
Ele Ressuscitou: Aleluia!

Domingo de Páscoa - É o dia da Aleluia, da Alegria, da Esperança de Vida Eterna! A data maior para os cristãos! O dia do Grande Milagre, onde Jesus se levanta da sepultura pois venceu a Morte! 
Entoa-se o Hino de Glória ou Aleluia que significa “Alegria, Cristo Ressuscitou!”

A cor usada é o Branco e/ou Dourado, da Paz e da Realeza de Jesus!
_____   ***   _____

Pesquisado e Compilado por Geni Mafra Souza.
Terapeuta, Taróloga, joga também para aconselhamento:
Runas e Tarô de Florais de Bach; Mestre Reiki,
e facilitadora de Renascimento pela Respiração. 

De meus conhecimentos, estudos de minha religião cristã.

Sites consultados e bons para serem lidos:
http://magiadailha.blogspot.com/2012/02/carnavalum-pouco-de-historia.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário