sábado, 10 de setembro de 2016

ANJOS EXISTEM? QUEM SÃO OS ANJOS?

OS ANJOS - (1ª parte) - Um Pouco de História

A idéia da existência dos Anjos é muito antiga!

   É antiguíssima a ideia da existência dos anjos. Tem sido ensinada desde a civilização mais remota por todas as grandes religiões: Hinduísmo, Budismo, Mazdeísmo (Zoroastrismo- religião da Pérsia antiga, cujo livro sagrado foi escrito 2.300 anos antes de Moisés) Judaísmo, Cristianismo, Islamismo...


   No Mazdeísmo, Judaísmo, Cristianismo, Islamismo, o nome de “anjos” foi dado a seres super-humanos, servidores e mensageiros de Deus. Os Fariseus e Saduceus, na época de Cristo, se apaixonaram por eles; enquanto os primeiros afirmavam sua existência, os segundos os negavam.


O Amigo perpétuo-
nosso Anjo-da-Guarda.

  A ideia de anjo-da-guarda está contida em todas as religiões. Os anjos só não são aceitos pelos protestantes, seguidores de Lutero.

Aos Anjos é difícil aproximarem-se da terra, porque a humanidade está por demais materialista. Fechamos a porta aos anjos, permitindo sua presença apenas por meio de rituais, arte e pessoas que se ligam a eles. Mesmo assim os anjos quando podem, se aproveitam dos puros de coração para derramar suas bênçãos e sua força sobre nós. Seus hinos são como imãs que vibram intensa e harmoniosamente.

Como todo individuo, cada nação e cidade tem seu anjo tutelar. Eles tem sido vistos por crianças inocentes; por mães em sua devoção aos filhos; por crentes que lhe depositam confiança e fé; por ocultistas, esotéricos, místicos (como tantos santos do catolicismo) que sabem do enorme auxílio prestado pelos seres angélicos a evolução humana.

Definição: _Quem são realmente os Anjos?

Antiga Biblioteca e Escola de Alexandria,
onde se ensinava a Teurgia.

 Filósofos como Pitágoras, Sócrates, Platão e da escola Neoplatônica de Alexandria também os admitiram e ensinaram a seus discípulos a Teurgia; isto é; a Comunicação com os Anjos.
A primeira escola de Teurgia foi fundada por Jâmblico (filosofo neoplatônico nascido nos meados do séc. III) nos templos do Egito, Assíria, Babilônia e Grécia, cujo ofício era invocar os anjos.

Os anjos também foram aceitos pelos antigos cabalistas rosa-cruzes, ocultistas e pelos antigos e modernos teósofos, onde são conhecidos também como Devas.


Os Anjos sempre estiveram junto aos homens
ajudando na sua evolução.

Todas as religiões, filosofias ou seitas, os tem apresentados como: agentes da Divindade e poderosos auxiliares da evolução humana. Embora cada religião lhes dêem denominação própria e específica, e os apresentem de diversas formas, todas elas sustentam a mesma ideia de que os anjos são seres que vivem em mundo superiores e se distribuem em vários graus evolutivos, formando uma verdadeira hierarquia.

Segundo a maioria, os Anjos são seres inteligentes já que provém de Deus e para Ele se encaminham por seu auto-aperfeiçoamento.

A comunicação com os anjos 
exige retidão de caráter.

Quanto mais o ser humano se purifica, eleva seus sentimentos e pensamentos, maior é a possibilidade de receber auxílio dévico.

A filosofia esotérica ensina que, quando o ser humano alcança a Quinta Iniciação (adepto), abrem-se-lhe sete caminhos a sua escolha, para servir a humanidade. Um deles é a linha angélica.

Diz-se que Nossa Senhora, adotou esse caminho e é atualmente um Grande Ser, um Anjo de Poderes Extraordinários, chamada por isso de Rainha dos Anjos e dos Homens.

Todo culto a Maria, a Mãe do Mundo, atinge sua aura, e sempre recebe uma resposta; se não por Ela mesma, através de numerosas cortes de anjos que estão sob Sua direção.

Todo Pedido a Mãe MARIA Sempre recebe resposta
Dela mesma, ou de sua hoste de Anjos!

Classificação dos Anjos-As Esferas Angelicais

A própria palavra Anjo é usada de forma genérica, para designar todos os seres celestiais.
Os anjos podem ser classificados em categorias ou esferas, começando por aqueles que estão mais próximos de Deus e, descendo, até os que estão mais ligados ao mundo físico.

O sistema de classificação mais comum no Ocidente deriva de um livro publicado no séc. VI, supostamente escrito por Dionísio, discípulo de São Paulo.

Vejamos a classificação destes seres, segundo a maioria das vertentes:
A) Primeira Esfera- Anjos que atuam como Conselheiros Celestiais:
    1. Serafins
    2. Querubins
    3. Tronos
B) Segunda Esfera- Anjos que atuam como Governantes Celestiais:
   4. Dominações
   5. Virtudes
   6. Potestades
C) Terceira Esfera- Anjos que atuam como Mensageiros Celestiais:
   7. Principados
   8. Arcanjos
   9. Anjos

*-Claro que esse não é o único sistema de classificação na longa história de observação dos anjos.
_____  ***  _____

Pesquisado e Compilado por Geni Mafra Souza

4 comentários:

  1. Dona Geni, acho q agora, talvez, em virtude dos anjos, sejam eles serafins ou arcanjos (de acordo c essa classificação) acabei encontrando uma forma de deixar meu comentário aqui no seu blog, mesmo sendo tão deficiente em trafegar nos espaços ciberespaciais....
    Me sinto mto bem lendo essas informações e ouvindo Kitaro...
    Mas acho q bem maior só pode ser sentido qdo o emanado insiste em ficar...
    Obrigado pela atenção e por todas as outras "coisas"!!!! Namastê
    Wallie

    ResponderExcluir
  2. Caro Wallie,

    Obrigada por postar comentário e por suas palavras tão amáveis. Sei do teu tempo corrido e do qto é difícil estares aqui. Só posso pedir aos Anjos que te abençõem cada vez mais com Força, Graça, LUZ, Saúde, Equilíbrio e SABEDORIA para realizares bem tua missão de vida.
    Abçs fraternos na Alegria dos ANjos
    Gení

    ResponderExcluir
  3. Dona Geni,veja o q acabei achando sobre como saber o nome do seu anjo protetor!!! Segue....
    Encontrei nesse endereço...
    Wallie
    http://www.portalangels.com/nome_dos_anjos.htm

    " O nome dos Anjos


    Como saber o nome de seu Anjo

    Segundo a Bíblia, existem milhares e milhares de Anjos, porém somente três são chamados por ela com seus nomes: Gabriel, Miguel e Rafael. Os antigos hebreus acreditavam em uma complexa hierarquia angelical em que cada um de seus componentes possuía um nome próprio, pois dentro do misticismo judaico o nome estava revestido de uma importância capital.

    Todas as ordens místicas possuem um ritual de iniciação, em que o noviço adota um novo nome. É uma representação de seu nascimento para a ordem, e por meio dela, para uma nova vida. Esse nome significa novos poderes, novos conhecimentos e maiores conquistas espirituais.

    Assim, o ato de nomear alguém ou algo parece ter importante significado. A invocação dos Anjos da antiguidade judaica era feita pronunciando-se seu nome, em certos momentos e em determinadas condições.

    O ato de descobrir o nome do nosso Anjo da guarda pode também ser considerado uma espécie de iniciação, como o recebimento de um código que nos dará acesso a novos níveis de consciência. Essa descoberta talvez constitua o ponto crucial da relação com o nosso Anjo custódio. Se levarmos em conta que a imensa maioria dos seres humanos não é capaz de perceber os Anjos de uma maneira sensível, qualquer comunicação que de um modo inequívoco venha deles adquire uma importância capital. E entre essas comunicações, uma das primeiras , e a principal, é a nomeação do nosso Anjo da guarda. A partir desse momento, esse nome nos permitirá estar em permanente contato com ele, tornando a comunicação muito mais fácil, já que nossa fé e nossa segurança terão aumentado consideravelmente.

    Existem diferentes métodos para averiguarmos o nome do Anjo da guarda, um dos melhores é que, a cada noite, antes de dormir, seja estabelecido um contato mental com nosso Anjo, pedindo sua ajuda durante o sono, para que sejam solucionados os problemas que naquele momento nos estão afligindo, quaisquer que sejam eles. Durante o dia, devemos afastar momentaneamente os pensamentos do trabalho - ou daquilo que estivermos fazendo - e enviar pelo menos uma saudação a ele, aproveitando para lhe pedir que nos ajude sempre, a qualquer momento e em qualquer situação.

    À noite, nessa espécie de oração ou comunicação mental, devemos pedir-lhe que, se ele considerar o momento conveniente, revele seu nome para que a nossa comunicação e torne melhor, estreitando dessa maneira a união já existente entre nós.

    O normal é que durante o sonho ou pela manhã, logo ao acordar, o nome do nosso Anjo surja claro e distinto na nossa consciência. Não devemos esperar um nome bíblico, nem forçosamente um terminado em "el". Poderá ser um nome muito conhecido ou um que jamais ouvimos na vida. Poderá ser um nome estrangeiro ou um diminutivo popular. Também pode surgir algo que não pareça nome, mas que nós automaticamente identificaremos como sendo o do nosso Anjo. E a partir desse momento teremos uma forma de invocá-lo, de iniciar a comunicação com ele. Devemos dar as graças e estar dispostos a começar um novo, alegre e esperançoso dia."

    ResponderExcluir
  4. Caro Wallie,

    Obrigada pela visita e comentários. Conheço o site, mas faz tempos que não visito, vou olhar agora...essa parte penso que nunca li. Também gosto dos contato com os Anjos e acredito muito nisso; obrigada ter enviado o link e pela postagem. Tanto acredito nisso que faço minhas as palavras de Shakespeare: " Há mais coisas netre o céu e a terra do que sonha nossa vã filosofia"
    Abçs fraternos com carinho
    gení

    ResponderExcluir