domingo, 13 de novembro de 2016

Manjericão/Basílico/Alfavaca (1ª parte) - História e Dados Botânicos.

 Um pouco de História da “Sagrada” Planta.

Também conhecido como basíl, tulasi, erva sagrada; a origem do manjericão é envolta em mistérios em diversos lugares do mundo. 

Manjericão, Basílico ou Alfavaca.


Parece ser nativo da Índia, porém há registros de ter sido usado na China, no primeiro milênio da era Cristã. Mas também textos antigos encontrados no Egito, citam o manjericão (que parece ser sido trazido da Índia ou da África) na preparação e embalsamamento das múmias, devido suas propriedades conservantes. Os gregos, na antiguidade, o conheciam como Erva Real e sua história também era envolvida em mistérios, assim como seu uso... 

No antigo Egito o Basílico já era usado nas múmias.

Na Roma antiga era símbolo de ódio, mais tarde se transforma em símbolo do amor em toda a Itália e na Romênia. Faz parte da culinária em diversos países do mundo, sendo até hoje, muito usado na culinária italiana como componente essencial do “molho ao pesto”.



Voltando à Índia, para os Hindus, o manjericão é uma planta sagrada, dedicada a uma das esposas do deus Vishnu, cujo nome é Tulasi, que teria vindo à terra na forma desta planta, por isso para muitos hinduístas o manjericão é tão sagrado que não pode ser tocado...e conhecida, essa espécie de nome cientíco -  Ocimum sanctum - como Tulsi ou Tulasi , uma referência a deusa que traduzido significa “a Incomparável” ou “a pura”.

A deusa hindu Tulasi

Foi muito usada, pelos antigos, como símbolo do ódio, do amor, do luto, da fidelidade, de proteção, para afastar invejas, maldades, combater e neutralizar venenos...

Dizem ter sido trazido ao Brasil pelos italianos (principalmente no famoso molho ao pesto) e, hoje, é bastante conhecido aqui. Sua produção dá-se, em maior escala, no Rio de Janeiro, no Ceará e na Bahia, mas é popular  em todo o país.  No Brasil, parece haver 11 espécies do gênero Ocimum. Em algumas regiões do Brasil, a alfavaca é mais conhecida.

Hoje em dia, distribuem-se nas regiões tropicais e subtropicais da Ásia, África, América Central e do Sul.



O óleo de manjericão (comercialmente chamado óleo de basílico doce), é produzido em larga escala por vários países - Índia, Bulgária, Egito, Paquistão, Israel, Iugoslávia, Estados Unidos, Madagascar, Albânia e Hungria-. A produção anual do óleo de basílico ou manjericão é de aproximadamente 42,5 toneladas. 

A ciência divide o manjericão em 60 variedades diferentes, com nuances também diferenciados de cor, tamanho e forma das folhas, porte da planta e concentração de aroma.



Dados botânicos da planta:

Nomes Populares: 
Manjericão, (Manjericão-branco, Manjericão-de-folha-larga, Manjericão-de-molho, Manjericão-doce, Manjericão-grande, manjericão real, manjericão sagrado)
Alfavaca (Alfavaca-cheirosa, Alfavaca-de-jardim, Alfavaca-doce, Alfavaca-d’américa) 
Basílico (Basilicão, Basil, Basilic, Basilium)
Tulasi (Tulsi, manjari, tulassi,  krishna tulsi, trittavu, tulshi, thulsi)
Erva dos cozinheiros.
Erva-Real ou Erva Sagrada



Nome Científico: Ocimum sp e Ocimum basilicum  (do mais comum de folhas largas)
Família: Lamiaceae
Gênero: Ocimum
Origem: Ásia - Indonésia e  Índia
Multiplicação/propagação: estacas ou sementes
Clima: subtropical, tropical e mediterrâneo.
Solo: fértil, rico, bem drenado.
Luz: direta, mas não suporta calor excessivo, não resiste ao frio.
Colheita principal: primavera
Planta de: caule ereto e ramificado
Altura: cerca de 0,5 a 1 metro de altura.

Algumas espécies de Manjericão.

Cores: folhas verdes e roxas
Flores: Verdes, liláses, brancas, rosadas ou avermelhadas.
Local do plantio: Pode ser plantado em vasos, ou diretamente em canteiros adubados
Partes Usadas: toda planta (folhas, caule, inflorescência e raízes). A variedade anisatum, conhecida como alfavaca não deve ser fervida, utiliza-se o sumo ou xarope. Da variedade latifolium utilizam-se folhas e raízes. Variedade americanum utiliza-se folhas e flores.
Sabor: picante, doce, amarga e quente.
Categoria: É planta de inúmeras utilidades: comestível, de aroma, molhos e condimentos; medicinal (óleos), sagrada em incensos para rituais, flores melíferas...

As flores do Manjericão são melíferas.

As folhas do manjericão apresentam sabor e aroma doce e picante característico. Elas são utilizadas secas ou frescas na preparação de diversos pratos quentes ou frios,em diversos lugares do mundo, sendo prato importante na alimentação (e na medicina) ayurvédica . Combina-se perfeitamente com pratos que levam tomate, azeite, limão, carnes vermelhas, massas e queijos.

 Precisa de solo fértil e drenado

 Como Plantar:

Em vasos ou no chão, por sementeiras ou estacas(ramos), deixados na água preferencialmente, até criar raízes. Se usar sementes, as novas mudas podem ser transplantadas quando estiverem com 6 folhas ou  com 10 a 15 cm de altura para local definitivo.  O solo precisa ser fértil, rico em matéria orgânica, leve e drenado. Precisa de luz do sol, pelo menos uma hora por dia. As plantações precisam ser anuais. Por não resistirem a geadas, a melhor época de plantá-lo é na primavera. Alguns horticultores cortam as flores para favorecer o crescimento das folhas, mas é preciso lembrar que as flores também são comestíveis.

Todas as partes do Manjericão podem ser usadas.

O manjericão é produzido em larga escala para a extração de óleo essencial, que é utilizado na indústria de alimentos (molhos, condimentos) bebidas (chás, em especial) perfumaria e cosméticos (sabonetes, xampus, cremes) medicina (remédios homeopáticos, holísticos herbais) e outros tantos produtos. Pela cor viva das suas folhas e das flores, é utilizado também na jardinagem, dando um excelente contraste e um belo aspecto.

Lindos jardins de Manjericão.

Na segunda parte veremos:
 Propriedades – Usos – Indicações e Contra-Indicações
_______   ***   _______

Postado por
Terapeuta - Gení Mafra Souza -
- Facilitadora de Renascimento pela Respiração
- Mestre Reiki Sistema USUI Tradicional.
- Ministra Iniciações em Reiki níveis I, II e III (mestre)
- Joga Tarô Terapêutico, Tarô de Florais de Bach, Runas 
    para aconselhamento.

AtendimentoFlorianópolis - SC, no espaço MAGIA da ILHA - Coqueiros.
Contatos:
F: (48) 37336833 - 99254194 (tim)
genisouza49@hotmail.com
facebook:
Gení Mafra Souza ou
Terapias Magia da Ilha 


Com o auxílio dos sites:
alexandria.cpd.ufv.br:8000/teses/fitotecnia/2002/171737f.pdf

11 comentários:

  1. Olá Sra. Gení Mafra, amo suas postagens, aprendo muito!*! Obrigada por compartilhar sua sabedoria!
    Abraços*-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Marcia,
      Obrigada tambem, mais uma vez, pelo acesso ao blog Magia da Ilha e por suas amaveis palavras.
      Venha mais vezes, será sempre bem vinda!
      Fique na PAZ, LUZ, CURA e ALEGRIA dos Anjos e dos Santos Seres!
      Geni

      Excluir
  2. Bom dia, tenho em casa um pé que acredito ser manjericão, há algum lugar onde eu possa colocar uma foto para ter certeza disso?Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Olá Adriana,

      Obrigada pelo acesso ao blog MAGIA da ILHA e pelo comentário. Veja, acho que o melhor é você pedir a alguém que você conheça para identificar a planta, ao vivo ou "in loco", as pessoas mais idosas conhecem bem; os feirantes... mas há inúmeros sites na net que podem te auxiliar, não sei citar algum mas procurando você acha.
      Apareça mais vezes; fique em Paz!
      Abçs
      Gení

      Excluir
  3. Obrigado por tão importante informações. Gostaria de adquirir o óleo de manjericão, como pode me ajudar? Felicidades.

    ResponderExcluir
  4. Olá Fernando,

    Grata pelo acesso ao blog MAGIA da ILHA e pelo comentário. Não sei onde vc mora, mas, de qualquer forma, é mais fácil achar óleo de manjericão em Farmácias de Manipulação; Farmácias Homeopáticas ou Lojas de Produtos Naturais ou até mesmo na internet via correio. Desejo de coração que consiga. Abraços de Paz, Luz e Alegrias!
    Gení

    ResponderExcluir
  5. Bom dia ! Como usar o mangericão para protecção ?E o que fazer com o oleo ? Obrigada
    Ana

    ResponderExcluir
  6. Olá Ana,

    Grata pelo acesso ao blog MAGIA da ILHA e pelo comentário!
    Veja, praticamente tudo que sei sobre o uso do Manjericão está na segunda parte do artigo:http://magiadailha.blogspot.com/2013/12/manjericaobasilicoalfavaca-2.html

    Penso que lá você encontra o que me pede...
    Abraços e apareça mais vezes, será um prazer!
    Fique na Paz, Luz e Alegrias dos Santos Seres e dos Anjos
    Gení

    ResponderExcluir
  7. Faço curso de Plantas Medicinais e Terapias na extensão da Universidade de Viçosa, e este material vem somar com o que Eu pensava conhecer e estou vendo a história é maravilhosa. Parabéns! Quero te acompanhar sempre. E Grata por disponibilizar material tão rico.

    ResponderExcluir
  8. Olá Maria,

    Prazer em falar com você e Grata pela visita e comentário "elogioso"! Que bom saber que estuda plantas medicinais, gostaria de fazer um curso desses. Conheço um pouquinho da grande e linda Minas, mas ainda não conheço Viçosa, quero ir.
    Sou apaixonada por plantas, algumas em especial, sendo uma delas o Manjericão!
    Apareça mais vezes, será SEMPRE um prazer sua visita. Desejo-lhe sucesso no curso e que fique,
    hoje e sempre, na Paz, Luz e Alegrias dos Santos Seres.
    Abraços fraternos
    Gení

    ResponderExcluir