sábado, 19 de março de 2016

SEXTA-FEIRA 13 AZAR ? ou SORTE ???




A Sexta-feira no dia 13 de qualquer mês, é considerada popularmente como um dia de azar.
Se for de Agosto então...

Para muitos o número 13 é considerado de má sorte (e se cair no mês de agosto, daí é pior!) Na numerologia o número 12 é considerado algo completo, como por exemplo: 12 meses no ano, 12 tribos de Israel, 12 apóstolos de Jesus ou 12 signos do zodíaco. Já o 13 é considerado um número irregular, sinal de infortúnio. A sexta-feira foi o dia em que Jesus foi crucificado e também é considerado um dia de azar. Somando o dia da semana de azar (sexta) com o número de azar (13) tem-se o mais azarado dos dias.

Mas, de onde surgiu esta idéia???
Vejamos as explicações mais conhecidas:

A mais forte delas tem sua raiz na crença católica

* A crença de que o dia 13, quando cai em uma sexta-feira, é dia de azar, é a mais popular superstição entre os cristãos. Há muitas explicações para isso. A maior delas, seria o fato de Jesus Cristo ter sido crucificado em uma sexta-feira 13 e, na sua última ceia, haver 13 pessoas à mesa: ele e os 12 apóstolos, sendo que duas delas, Jesus e Judas Iscariotes, morreram em seguida, por mortes trágicas, Jesus por crucificação e Judas provavelmente por suicídio.

Antigos Templários
* Mas, esta superstição também pode ter tido origem no dia 13 de Outubro de 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei Filipe IV de França; os seus membros foram presos simultaneamente em todo o país e alguns torturados e, mais tarde, executados por heresia.

* Mais antigo que isso, porém, são as duas versões que provêm de duas lendas da mitologia nórdica. Na primeira delas, conta-se que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses. Daí veio a crendice de que convidar 13 pessoas para um jantar era desgraça na certa.

* Segundo outra lenda, a deusa do amor e da beleza era Friga (que deu rigem à palavra friadagr = sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, a lenda transformou Friga em bruxa. Como vingança, ela passou a se reunir todas as sextas com outras 11 bruxas e o demônio. Os 13 ficavam rogando pragas aos humanos. Da Escandinava a superstição espalhou-se pela Europa.

O número 13

A crença na má sorte do número 13 parece ter tido sua origem na Sagrada Escritura. Esse testemunho, porém, é tão arbitrariamente entendido que o mesmo algarismo, em vastas regiões do planeta - até em países cristãos - é estimado como símbolo de boa sorte. O argumento dos otimistas se baseia no fato de que o 13 é um número afim ao 4 (1 + 3 = 4), sendo este símbolo de próspera sorte.

Assim, na Índia, o 13 é um número religioso muito apreciado; os pagodes hindus apresentam normalmente 13 estátuas de Buda.

Na China, não raro os dísticos místicos dos templos são encabeçados pelo número 13.

Também os mexicanos primitivos consideravam o número 13 como algo santo; adoravam, por exemplo, 13 cabras sagradas.

A Águia-careca - Haliaeetus leucocephalus - 
símbolo dos EUA 

Reportando-nos agora à civilização cristã, lembramos que nos Estados Unidos o número 13 goza de estima, pois 13 eram os Estados que inicialmente constituíam a Federação norte-americana. Além disso, o lema latino da Federação, "E pluribus unum" (de muitos se faz um só), consta de 13 letras; a águia norte-americana está revestida de 13 penas em cada asa.

Eventos históricos

Alguns incidentes ocorridos nessa data:

• 13 de Dezembro de 1968: O governo militar do Brasil decreta o AI-5, que, entre outras coisas, suspendeu direitos e garantias políticas, decretou estado de sítio no Brasil e dava poderes aos militares de fechar o Congresso.

* O pior incêndio de florestas na História da Austrália ocorreu em uma sexta-feira 13 de 1939, onde aproximadamente 20 mil quilômetros de terra foram queimados e 71 pessoas morreram.


• A queda do avião que levava a equipe uruguaia de rúgbi nos Andes foi em uma sexta-feira 13 de 1972. Os acontecimentos neste acidente deram origem ao filme Alive (Vivos) de 1993 com direção de Frank Marshall (Resgate Abaixo de Zero).

Rituais de “Limpeza”

Se você é da” turma que acredita” que este dia pode ser de azar; ou não, mas se acha que “as coisas andam meio estranhas” ultimamente, então aqui vão dois rituais que você poderá realizar para melhorar a situação...vassoura ou vela “em punho” e vamos lá...

1) Ritual de Limpeza e Varredura.

As Vassouras que varrem também
as "impurezas espirituais"

Sabemos que vem de longa data o ato de usar a vassoura não só para limpeza física, mas que ela é usada também ( e muito!) em ritos de purificação de lugares “carregados” ... Assim a vassoura serve para limpar qualquer local ( casa, escritório, empresa...) não só fisicamente mas também de energias negativas do “astral”, que pode ser até trazida “da rua” por nós mesmos...

Chama-se a isso, fazer “limpeza astral”ou “varredura”. 

Limpam também as energias negativas
do astral
É varrer da mesma forma que se varre o chão, mas sem
 encostar as cerdas da vassoura em nada,( nem no chão)
 por isso, deve-se varrer a alguns centrímetros acima
do solo

Enquanto varre, cante algo feliz e positivo, ou reze uma oração de sua preferência ( o Pai-Nosso; O Credo; a Oração de S. Francisco... são bem fortes para isso).
Concentre-se no que estiver fazendo e visualize as sujeira de energias ruins indo embora.

Varra dos fundos para a frente, jogando tudo pela porta de entrada, depois deixa-se a vassoura por uma hora fora da porta, ou se não puder, coloque-a atrás da porta com o cabo para baixo, para que as “energias ruins” não retornem...

* Este ritual você pode repetir sempre que sentir as "energias meio em baixa..."

A Vela Lilás que "limpa e purifica" o ambiente.

 2) Ritual de BANIMENTO E LIMPEZA!!!

Na lua minguante ou numa sexta feira, faça o Ritual de Banimento:

Segure uma vela lilás (de preferência, caso não tenha serve uma branca ) entre suas mãos, respire fundo algumas vezes por alguns instantes, para que a vela se carregue com sua energia, concentrando-se no que vai realizar.

A seguir acenda a vela, de preferência com fósforo, e deixe que queime um pouco no ambiente. Após alguns minutos, caminhe por todos os cômodos do espaço que você pretende “limpar” dizendo:

"Que todo o mal que aqui caminha, que toda inveja que por aqui habita e contra aqui é jogada, vindo de fora ou gerada por dentro, mal agouro ou maus ventos, pela chama violeta e pela lua minguante, sejam agora “queimados”, banidos e transmutados, que todas as “coisas ruins sejam quebradas”, desfeitas e cortadas, que eu e minha família, pelo Manto Sagrado de Cristo sejamos purificados, que todo mal seja dissipado. Pelo poder do infinito Céu, pelo poder da grande terra, que assim se faça."

Você pode escolher entre: deixar a vela queimar até o fim e jogar os restos fora ou apagá-la e enterrá-la ou jogá-la no lixo, retirando imediatamente do ambiente onde o ritual foi realizado.

**Lave as mãos assim que terminar qualquer um dos rituais e, se você fizer com , tenha certeza: sentirá o local bem mais “leve” ao terminar!
___  ***  ___

Compilado por Geni Mafra Souza
Fontes:
De minhas vivências e conhecimentos
Da net fontes principais:
pt.wikipedia.org/wiki/Sexta_Feira_13
www.universia.com.br/materia/materia


Nenhum comentário:

Postar um comentário