domingo, 15 de maio de 2016

* - Vinho Beneficia a Saúde? - *

Parte do "Artigo publicado na Revista Wine Style, número 1, em 2005, escrito pelo Dr. Gustavo Andrade de Paula (médico e diretor de Degustação da ABS-SP/Associação Brasileira de Sommeliers de São Paulo)."

"Vinum bonum lætificat cor hominis"
"O vinho bom alegra o coração do homem"
Salmo 53



Um pouco de História do Vinho na Cura

Desde a antigüidade, o vinho apresenta-se intimamente ligado à evolução da medicina, desempenhando sempre um papel principal. Os primeiros praticantes da arte da cura, na maioria das vezes curandeiros ou religiosos, já empregavam o vinho como remédio.

Papiros do antigo Egito

Papiros do Egito antigo e tábuas dos antigos Sumérios (cerca de 2200 a.C.) já traziam receitas baseadas em vinho, o que o torna a mais antiga prescrição médica documentada.

Hipócrates-grego que cuidava da saúde-
*Cós, 460 +Tessália, 377 a.C.

O grego Hipócrates (cerca de 450 a.C.), tido como o pai da medicina sistematizada, recomendava o vinho como desinfetante, medicamento, um veículo para outras drogas e parte de uma dieta saudável. Para ele, cada tipo de vinho teria uma diferente função medicinal.


Galeno - médico e filósofo romano, origem grega
*Pérgamo, c. 129 d.C.-  + provavelmente Sicília, c. 217

Galeno (século II d.C.), o mais famoso médico da Roma antiga, empregava o vinho na cura das feridas dos gladiadores, agindo este como um desinfetante.

Também os Judeus antigos tinham o vinho como medicamento. Segundo o Talmud, "sempre que o vinho faltar, a medicina tornar-se-á necessária".

Talmud - Registro das discussões 
rabínicas contendo: lei, ética, 
costumes e história do judaísmo.


Foi na Universidade de Salermo (Itália), fundada no século XI, que a importância do vinho sobre a dieta e a saúde foi codificada. Lá, correntes clássicas e árabes se fundiram, fornecendo as bases da medicina européia. O "Regime de Salermo" especificava "diferentes tipos de vinho para diversas constituições e humores".

Avicena (século XI DC), talvez o mais famoso médico do mundo árabe antigo, reconhecia a importância do vinho como forma de cura, embora seu emprego fosse limitado por questões religiosas.

Avicena médico e filósofo persa
*Bucara, 980 + Hamadã, 1037

O uso medicinal do vinho continuou por toda a Idade Média, sendo divulgado principalmente por monastérios, hospitais e universidades.

Até o século XVIII, muitos consideravam mais seguro beber vinho do que água pois esta era, freqüentemente, contaminada.

Louis Pasteur - cientista francês
*Dole 1822 +Marnes-la-Coquette 1895

Em 1865-66, Louis Pasteur, o grande cientista francês nascido na região do Jura (terra dos famosos vin jaune e vin de paille), empregou o vinho em diversas de suas experiências, declarando que o vinho é "a mais higiênica e saudável das bebidas".

Em 1892, durante a grande epidemia de cólera em Hamburgo, o vinho era adicionado à água com intuito de esterilizá-la.

1892-Hamburgo-Alemanha-
os cuidados pelo perigo da Cólera


A partir do final do século XIX, a visão do vinho como medicamento começou a mudar. O alcoolismo foi definido como doença e os malefícios de seu consumo indiscriminado começaram a ser estudados. Nas décadas de 70 e 80, o consumo de álcool foi fortemente atacado por campanhas de saúde pública, exaltando as complicações de seu uso em excesso. Entretanto, várias pesquisas científicas bem conduzidas têm demonstrado que, consumido com moderação, o vinho traz vários benefícios à saúde.

Consumo de Vinho é bom,
mas precisa ser Moderado!



O Consumo É Moderado

 
"Nem muito e nem muito pouco" parece ser o princípio para se realçar os efeitos benéficos do vinho sobre a saúde. Entretanto, as autoridades de saúde de vários países têm encontrado dificuldade em estipular o que pode ser considerado "consumo sensato". Na França, a ingestão de até 60 g de álcool por dia é segura para homens. Por outro lado, no Reino Unido, recomenda-se menos de 30 g por dia.

"Nem muito e nem muito pouco"

Vários são os fatores que influenciam estes limites: sexo, idade, constituição física, patrimônio genético, condições de saúde e uso de outras substâncias (drogas, medicamentos etc). Em linhas gerais, um homem pode consumir até 30 g de álcool por dia. Para as mulheres, por diversas razões (menor tolerância, menor proporção de água no organismo etc) recomenda-se até 15 g por dia.
A diferença entre consumo moderado e exagerado, pode significar a diferença entre, prevenir e aumentar a mortalidade.

TIM-TIM! vai um cálice de Vinho aí?

Além da quantidade, a regularidade também é importante para se obter os efeitos benéficos do vinho. Os que exageram nos finais de semana, e mesmo que se poupem nos outros dias, podem sofrer todos os malefícios da ingestão exagerada e aguda do vinho, sem nenhum ganho para a saúde.
Por isso, a boa pedida é: Seja Sensato no consumo, e seu corpo agradece. Como em tudo na Vida, o Equilíbrio é a palavra-chave!

Na segunda parte, falamos das substâncias contidas no vinho, e sua atuação no nosso corpo.
...................................................................................................

NEWS.MED.BR, 2011. Vinho e Saúde: confira artigo sobre os benefícios do vinho para a saúde.


* - Para ler a 2ª parte :
Substâncias contidas no Vinho e no que atuam, clic:

 _____  ***  _____

Compilado por geni mafra souza.
Fonte:
http://www.news.med.br/ › Medical Journal

Outros sites interessantes sobre o assunto:
www.tuasaude.com/beneficios-do-vinho-para-a-saude
www.bolsademulher.com/sobre/vinhoterapia
www.portaisdamoda.com.br/noticiaInt~id~14561~n~vinhoterapia.htm

Imagens da net


6 comentários:

  1. Parabéns pela página , estou aprendendo muito !!

    ResponderExcluir
  2. Olá você que escreveu em 01 de setembro,

    Obrigada pela visita ao blog Magia da Ilha e pelo elogio; apareça mais vezes será sempre um prazer!
    Abçs de Paz, Luz e ALegrias
    Gení

    ResponderExcluir
  3. Olá. Muito obrigado pelo trabalho desempenhado em prol da sociedade,pois ( só sei que nada sei).Abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado pela pubicidade que faz sobre o vinho para a saude o eu bebo vinho as refeicoes e sou sadavel

      Excluir
    2. Olá Antônio,

      Só hoje, quase um ano depois de seu comentário é que vi que não havia lhe respondido!
      Estava em viagem, postava os comentário e ficava sem tempo de responder, me desculpe!
      Bom, sou grata por acessar o blog MAGIA da ILHA e por se expôr comentando...
      Também eu, quanto mais pesquiso e leio, mais sei que NADA SEI! No entanto penso que é isso que nos estimula a ler, pesquisar e compartilhar essas informações cada vez mais, pois, na real, acredito que o conhecimento para ser Real e ter valor, precisa ser compartilhado... assim crescemos todos!
      Um grande abraço e TIM-TIM, com um bom Vinho!
      Gení

      Excluir
  4. Olá Vc que escreveu em 04/7/16

    Gratidão por acessar o blog Magia da Ilha e por expôr seu comentário! Sim, os vinhos sempre foram usados pela humanidade, mesmo como medicação, sendo que, não usando exageradamente, torna-se um Tônico para a Saúde em geral.
    Apareça mais vezes, será um prazer!
    Fique na Paz, Luz e Alegrias dos Santos Seres e, na companhia de um Bom Vinho! Tim-Tim!
    Abraços
    Gení

    ResponderExcluir