sábado, 12 de março de 2016

IPÊ-AMARELO - A FLOR SÍMBOLO do BRASIL.


Ipê-amarelo - o símbolo da nossa Pátria.

A árvore brasileira mais conhecida, mais cultivada e; para a maioria dos brasileiros; a mais bela, é justamente a árvore símbolo do nosso país: o Ipê-amarelo.

Não há região do país onde não exista pelo menos uma espécie dele. Mas, na verdade, o Ipê compreende um complexo de nove ou dez espécies com características mais ou menos semelhantes, com flores brancas, amarelas, rosas ou roxas.

Os Ipês amarelo, rosa, branco e o roxo.

A espécie Tabebuia alba, nativa do Brasil, é uma das espécies do gênero Tabebuia que possui “Ipê Amarelo” como nome popular. O nome alba provém de albus (branco em latim) e é devido ao branco dos ramos e folhas novas.

Ipê-amarelo ou Tabebuia alba, nativa brasileira.

Assim as denominações mais conhecidas são:
do ipê amarelo da Flor Nacional - (Tabebuia vellosoi); do ipê-amarelo mais comum em todo país ( Tabebuia serratrifolia ) , o ipê-amarelo-da-serra (ouro ou mandioca) (Tabebuia alba);  Tabebuia aurea, uma espécie de ipê-amarelo nativa dos cerrados, da caatinga e do Pantanal Mato-Grossense; do ipê-roxo (Tabebuia avellanedae ) , do ipê-branco (Tabebuia roseo-alba ) e do rosa (Tabebuia rosea ).

"Caminho de Ipês"Tabebuia chrysotricha - Reserva
Ambiental da EMBRAPA Suínos e Aves Concórdia - SC. 


A Tabebuia chrysotricha é uma das espécies nativas de ipê-amarelo que ocorre na Mata Atlântica, desde o Espírito Santo até Santa Catarina. Este nome científico (chrysotricha) é devido à presença de densos pêlos cor de ouro nos ramos novos.

Ipê Verde
Há até mesmo um ipê verde (Cybistax antisyphilitica ), que não é do gênero Tabebuia, cuja florada se confunde com a folhagem.

Conhecendo o IPÊ

Ipê-amarelo
Nomes comuns: ipê-amarelo, ipê-do-cerrado, pau-d’arco amarelo.
Nome Científico:
  - Tabebuia vellosoi - a da Flor Nacional (flores amarelas)
  - Tabebuia serratifolia - a mais comum (também flores amarelas)
Família: Bignoniaceae
Etimologia: ‘tabebuia’, do tupi, significa pau que não afunda; ‘serratifolia’ descreve suas folhas de bordas serreadas.
Hábito: árvore de grande porte (entre oito e 20m), decídua.
Conservação: árvore protegida, juntamente com outros ipês, como Patrimônio Ambiental.
Raiz: profunda pivotante.
Tronco:de 40 a 70 cm de diâmetro
Copa: colunar arredondada.
Sombreamento: médio.
Folha: composta, margens serreadas, variando entre cinco e 18 cm de comprimento e 3 a 7 cm de largura.
Flor: cinco pétalas fundidas, amarelas em cacho, muito vistosas, que surgem entre julho e novembro.    Possuem em média 8x15 cm. Sendo a polinizadas é feita por abelhas e pássaros.
Fruto: Vagem de 35 cm, verde e lisa ou cápsulas secas, verrucosas, cilíndricas, castanhas, anuais (set/out/nov/dez/jan).
Sementes: Aladas, brancas, pequenas com 3 cm de comprimento. São dispersas pelo vento.


Fruto "maduro" do Ipê,
 pronto para lançar as sementes

Como é a árvore

Encontrar o ipê em seu habitat natural, é cada vez mais raro entre a maioria das espécies, como então, é muito difícil encontrar uma árvore de ipê-amarelo em meio à mata nativa. Esta, se encontrada, poderia atingir até 30 metros de altura.

O ipê em flor no meio da mata, contrasta com o verde das outras árvores, um dos motivos da sua perseguição por parte de madeireiros: quando florido é fácil ser encontrado!


Imenso Ipê florido no Jardim Botânico de Curitiba PR

Os demais Ipês, dependendo da espécie, pode atingir entre 4 e 25 metros de altura. Possui lenho forte e resistente.
A planta é hermafrodita, e frutifica nos meses de setembro, outubro, novembro, dezembro, janeiro e fevereiro, dependendo da sua localização. Em cultivo, a espécie inicia o processo reprodutivo após o terceiro ano.


Ipê-do-cerrado ou Tabeubuia aurea

O tronco do Ipê é reto ou levemente tortuoso, casca externa grossa, cinza-rosa, com fissuras longitudinais esparsas e profundas. A madeira possui cheiro e gosto distintos.

As flores  meleiras e por sua exuberância, atraem abelhas e pássaros, principalmente beija-flores e insetos de diversos portes incluindo a abelha Mamangava (Bombus morio), que são importantes agentes polinizadores.

Beija-flor um dos agentes polinizadores do Ipê.

Na floração, o ipê perde suas folhas, resultando num belíssimo espetáculo de intensa cor amarela, onde ramos e galhos praticamente desaparecem. A floração do Ipê-Amarelo (e da maioria dos Ipês) ocorre no mês de Agosto, no final do inverno, logo sua floração é influenciada por ele. Quanto mais frio e seco o clima, mais intensa a florada.

Semente aladas.
As sementes, dispersas pelo vento, não têm dormência. Podem apenas ser expostas ao sol por cerca de 6 horas, devem ser semeadas diretamente nos saquinhos. A germinação ocorre após trinta dias.

O ipê-amarelo é uma espécie heliófita (planta adaptada ao crescimento em ambiente aberto ou exposto à luz direta) e decídua (que perde as folhas em determinada época do ano).

Habitat Natural e denominações

No Norte, Leste e Nordeste do Brasil, são mais conhecidos como pau d’arco (os indígenas utilizavam a madeira para fazer arco e flecha); no Pantanal Mato-Grossense, como peúva (do tupi, árvore da casca); e, em algumas regiões de Minas Gerais e Goiás, como ipeúna (do tupi, una = preto).



Rio das Lontras na divisa entre as cidades
de São Pedro de Alcântara e Águas Mornas SC


Ocorrência
Da Tabebuia serratifolia: Floresta tropical úmida da região amazônica e atlântica, florestas estacionais, cerrado e cerradões

Distribuição:
Tabebuia serratifolia: DF, AP, AM, BA, CE, GO, MA, MG, MT, MS, PA, PE, PI, RR, SP e TO.
Tabebuia vellosoi : Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso, Goiás e Rio de Janeiro.

Tronco médio a grosso, resistente.

Madeira
Sua madeira é resistente porém flexível, pesada, e tem grande durabilidade, mesmo em condições adversas É imune à maioria das pragas e às inundações.

Utilidades
Muito utilizado em paisagismo de parques e jardins pela beleza e porte e na arborização urbana; como em recuperação de áreas degradadas.

Casa antiga de madeira (tipo Ipê) Antonio Prado RS

Conhecidos por sua beleza e pela resistência e durabilidade de sua madeira, os ipês foram muito usados na construção de casas e telhados de igrejas dos séculos XVII e XVIII. E graças à estrutura feita com sua resistente madeira, casas e igrejas de 300, 400 anos permanecem de pé mesmo depois que a alvenaria e o telhado se foram. Se não fosse pelos ipês, muitas dessas construções teriam se  perdido com o tempo.


Porto Velho, capital de Rondônia, onde um Ipê
"poste" teima em  florescer a mais de 20 anos.


Até hoje a madeira do ipê é muito valorizada, sendo bastante utilizada na construção civil e naval; cercas, molduras, postes, tábuas, rodapés.
Também é utilizada para fabricação de dormentes, moirões, pontes, postes, eixos de roda, varais de carroça, moendas de cana, etc.

Os ipês também são usados para fins medicinais, embora o assunto seja visto com cuidado pela comunidade científica. No entanto, no século 19, Von Martius já relatava o uso do ipê contra sarna, artrite, leucorreia.

O cientista Walter Accorsi, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Piracicaba, São Paulo), e equipes multidisciplinares pesquisaram e concluíram: substâncias da casca do ipê-roxo são indicadas para leucemia, bronquite, infecção, úlceras, eczema, estomatite, neoplasias (câncer).


Linda Avenida de Ipês em Pato Branco - PR.

A Tabeubuia aurea, uma espécie de ipê-amarelo nativa dos cerrados, da caatinga e do Pantanal Mato-Grossense, é muito usada na medicina caseira em algumas regiões do país, principalmente no Nordeste. A entrecasca do caule é empregada no tratamento de gripes e resfriados e a casca, no tratamento de inflamações em geral. 

A casca do ipê-roxo curativa.


A casca da Tabebuia avellanedae, ipê-roxo que ocorre em todo o Brasil, é usada, sob a forma de chá, como diurético e no combate a infecções, ao impetigo, a alguns tipos de câncer, de lupus, doença de Parkinson, psoríase e alergias.

A entrecasca do ipê-amarelo possui propriedades terapêuticas como adstringente, usada no tratamento de garganta e estomatites. É também usada como diurético.

Será que era por todos esses efeitos curativos que os antigos incas chamavam o ipê de “planta mestra”? ou ela ainda guarda, além disso, maiores segredos...


Uma linda espécime de IPÊ nativo.

Daí da para deduzirmos que, encontrar um Ipê, principalmente em meio a uma mata nativa, deverá ser um motivo de agradecimento e reverência a uma das árvores mais bonitas, úteis e resistentes, cuja flor simboliza o Brasil.
_____   ***   _____

Se quiser ler sobre o Pau-brasil, a árvore que deu o nome ao nosso país e é nosso símbolo, clic:

Pesquisado e Compilado por Geni Mafra Souza
Principais fontes:
CARVALHO, P.E.R. Espécies florestais brasileiras. Recomendações Silviculturais, potencialidades e uso da madeira.EMBRAPA-CNPF. Brasília. 1994. 640p.
LORENZI, Harri. Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil, vol. 01, 4 ed. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2002
RIZZINI, Carlos Toledo. Árvores e Madeiras Úteis do Brasil. Manual de Dendrologia Brasileira. São Paulo: Editora Edgard Gomide Blucher. 1971.

Com o auxílio dos sites:
www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=884...
www.almanaquebrasil.com.br/curiosidades.../7173-flor-nacional.html
pt.wikipedia.org/wiki/Ipê-amarelo-da-serra
naturezadivina.org/textos/ipe-amarelo-da-serra-tabebuia-alba/
http://www.ipef.br/identificacao/tabebuia.alba.asp

30 comentários:

  1. O Ipê amarelo, planta símbolo do Brasil, é maravilhoso e as prefeituras deveriam plantá-lo nas avenidas de nossas cidades, em praças,escolas portais etc.
    Seja qual for branco,amarelo,roxo ou rosa são maravilhosos.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada à você anônimo,

    Pela visita e por postar comentário. Realmente defendo antes ainda da plantação de Ipês, que tenhamos uma política pública em defesa de nossas grandes árvores, todas,principalmente as natívas e mais ainda os Ipês...Mas os prefeitos, infelizmente em sua maioria, não pensam assim porque proteger árvores parece que "não dá voto", até que nós, conscientes disso, façamos campanhas para aqueles que defendem estes seres vivos que estão entre os mais espirituais da terra...E tormamrmos atitudes de nós mesmos plantarmos. Já plantei muitos Ipês por onde passei...!

    Apareça mais vezes, será um prazer sua visita.
    Abraço fraterno de PAZ e LUZ!
    Gení

    ResponderExcluir
  3. Queria saber o nome de quem escreve a espécie do ipê.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá você que escreveu em 28/2/14

      Obrigada por acessar o blog MAGIA da ILHA e pelo comentário.
      As espécies são, normalmente, nomeadas por Botânicos/Biólogos/Ambientalistas ou afins, quando fazem o estudo das árvores.
      Apareça mais vezes, será um prazer sua visita.
      Fique na PAZ, LUZ e ALEGRIA dos Santos Seres!
      Abraços fraternos
      Gení

      Excluir
  4. Sabia que não os amava atoa ! Sempre fui encantada pela magia dos Ipês, agora no meu novo quarto bem em frente a minha janela tem um rosa e isso me chamou a atenção, então resolvi procurar pelo assunto e você conseguiu explicar direitinho! ADOREI
    Fique em paz e muita Luz !
    Aho

    ResponderExcluir
  5. Olá Jéssica,

    Que bom que você gostou! Realmente Jéssica, os Ipê são realmente ma-ra-vi-lho-sos! Obrigada pelo "elogio" estes nos incentivam a continuar pesquisando e postando...Apareça mas vezes será um prazer sua visita! Abçs de Paz e Luz
    Gení

    ResponderExcluir
  6. Amo Ipês, e recentemente ganhei duas mudas ( se que assim pode se dizer) de 2,5 metros aproximadamente são novinhas demais , mais estou ansiosa pela floração.Adorei sua postagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Danila,

      Obrigada pelo acesso ao blog MAGIA da ILHA e pelo comentário!
      Que bom foi seu presente: duas mudas de Ipê, a natureza agradeço seu amor e que seja com muitasss flores, você merece!
      Apareça mais vezes será um prazer sua visita. Fique, hoje e sempre, na companhia de seus lindo Ipês e com as bençãos dos Anjos e do Santos Seres!
      abçs fraternos
      Gení

      Excluir
  7. ESPETACULAR, é a definição que dou a essa árvore, sempre achei ela perfeita. E foi bom saber mais sobre ela, chamei a família inteira para ver a postagem.
    To encantada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Francilene,

      Obrigada por acessar o blog MAGIA da ILHA e pelo comentário! Agradeço também por chamar outros para ver o blog, fiquei feliz com isso!
      Veja, somos duas então, aqui pelo menos, além de muitas outras pessoas claro, a AMAR os Ipês! Sou fascinada por elas! Aprendi de pequena a olhar quando os Ipês floriam para saber se ainda ia dar frio, ou não!
      Apareça mais vezes. Sua visita será um prazer! Muita LUZ, PAZ, ALEGRIAS dos Santos Seres em sua vida e de sua família!
      Abraços fraternos
      Gení Mafra

      Excluir
  8. Olá, vc poderia explicar a sequencia de floração de cada cor de ipê? Parece que os brancos e amarelos florescem primeiro

    teresa
    blogdatesp.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá Teresa,

    Obrigada por acessar o blog e pelo comentário.
    Sim, o lilás aqui no Sul está florescendo agora, mas vou pesquisar melhor, catar meus livros de Botânica e em breve respondo!
    Abçs de Paz, Luz e Alegrias!
    Gení

    ResponderExcluir
  10. Olá! Moro na cidade de São Pedro da Aldeia ,região dos lagos RJ. Estou com uma dúvida em relação ao meu pé de Ipê amarelo. Comprei a muda à 4 meses e plantei. Atualmente ele deve estar medindo 70 a 80cm de altura e seu tronco eu diria que ainda se trata de um graveto. Esta semana abriram-se 6 flores ,e mais um monte de botões estão por abrir. O fato é que diante do que pesquisei em alguns sites, a primeira floração dos Ipês pode demorar anos, inclusive vi relatos de Ipês que com 10 anos ainda não floriram nenhuma vez. Gostaria de saber se isso ocorre mesmo?! uma floração precoce e sem nenhuma perda de folhas, e em uma estação atípica para sua floração ,já que como pesquisei costumam ocorrer nos meses de julho e agosto. Está uma gracinha meu bebê Ipê, rs. Estou apaixonada! Vou tentar enviar uma foto pra vocês! Obrigada!

    ResponderExcluir
  11. Olá você que escreveu em 16 de março do RJ

    Obrigada por acessar o blog e pelo comentário. Desculpe não ter respondido antes e parabéns por plantar um Ipê amarelo, uma das árvores que representa nosso país! Veja, é normalmente, a partir do quarto ano que o Ipê começa sua floração, no entanto, isso depende também do clima, do solo e, eu arrisco a dizer até, do cuidado com sua planta... Como você comprou a muda, talvez não saiba sua idade e sim, também já vi Ipês por flores são cair, pelo menos totalmente, suas folhas. Claro que acho muito legal você ler, pesquisar , se inteirar sobre a vida de sua planta, no entanto, acho mais importante o valor e o carinho que você está dando a ela. Quem sabe é isso que ela esteja querendo retribuir...embora não pareça, as plantas também tem energia de vida e, a ciência vem comprovando que "sentem" alguma coisa...Eu diria: se inteire, pesquise,leia, troque ideias... mas emane Amor a ela, acho que isso que você diz já estar fazendo é o mais importante!!!
    Abçs e felicidades com seu Ipê bebê!
    Gení

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! e ainda esqueci de dizer que, como você leu acima, mesmo os Ipês amarelos, apresentam diversas espécies, onde a floração também pode variar...
      Abçs de Paz, Luz e Alegrias!
      Gení

      Excluir
  12. Onde encontrar para comprar? Quero saber tamanho e preço.

    ResponderExcluir
  13. Olá Terezinha,

    Grata por acessar o blog MAGIA da ILHA e pelo comentário. Não trabalho com isto; já plantei e comprei em floriculturas que trabalhem com árvores maiores, de jardim; mas tamanho e preço não sei lhe dizer...
    Desejo, também pelo bem da Natureza que encontre!
    Fique na Paz, Luz e Alegrias dos Santos Seres!
    Abçs
    Gení

    ResponderExcluir
  14. Olá, Geni. Grata pelos excelentes ensinamentos sobre o Ipê. Minha árvore preferida, tenho um pequeno ipê amarelo em casa, já florescendo, mas divide espaço com um mamoeiro que nasceu por conta própria. Interessante como o ipê abraçou o mamoeiro e estão até agora se entendendo. Não me meto nessa questão, deixo por conta deles. Temos no sítio um ipê rosa nativo, lindo, enorme. Fui a Minas semana passada e a florada dos ipês amarelos e brancos, nativos, estava lindíssima. Nossa Terra Brasilis é realmente abençoada. Oxalá possamos todos aprender a respeitar a Natureza como ela merece. Grande abraço, estou seguindo seu blog. Paz e Luz.

    ResponderExcluir
  15. Olá Helenice,

    Grata também pelo acesso ao blog MAGIA da ILHA e, ainda, a se dispor a segui-lo...fico Feliz! Grata também pelo comentário, pois me dizem se os assuntos que posto estão agradando...
    Como você, também sou apaixonada por árvores e, dentre elas os Ipês. Já plantei alguns qdo morava em casa, agora num ap fica difícil, me consolo qdo vejo alguns nos parques, praças e casas! E que interessante a história de seu ipê com o mamoeiro hein? Não sei onde mora mas, veja quantas coisas temos em comum, também gosto muito de Minas, já observei lindosss Ipês por lá!
    Um abraço grande a apareça sempre! Será um prazer!
    Abçs fraternos de Paz, Luz e Alegrias!
    Gení

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Geni. Moro no interior de São Paulo, próximo a Campinas, mas Minas mora no meu coração, e sempre que posso vou passear por lá. Ainda quero ler muita coisa por aqui, mas pelo pouco que passeei pelo seu blog percebi que você ama não só as árvores, mas a Vida. E eu me sinto bem perto de pessoas como você, por isso estou te seguindo, rsrsrsrs. Abraço. Paz e luz.

      Excluir
    2. Olá Helenice,

      Que bom ter você aqui novamente! E você falou uma grande verdade: amo não só as árvores, amo as flores, os pássaros e animais em geral, a Natureza como um todo; as pessoas...Sim, acertou AMO à VIDA!!! Agradeço todos os dias o fato de ter escolhido o Caminho da Luz! Sou uma Trabalhadora da Luz e do Amor, aprendi com as terapias, mas em especial com o Reiki e com o
      Renascimento que: a LUZ tudo mostra; e o AMOR tudo Cura! Não há NADA que o AMOR e a Alegria não curem... Muito bom ter você aqui neste meu pequeno "cantinho". É sempre bem vinda!
      Paz, Amor e muitas Alegrias à você! Gratidão por existir e por escolher, entre tantos mil, este blog...
      Abçs fraternos com carinho
      Gení

      Excluir
  16. Gente... Eu adorei seu blog!! Eu amo ipês... em especial o amarelo. Se eu pudesse moraria numa casa enorme, com janelas em todos os cômodos, e em volta da casa uma enorme plantação de ipês... muitos deles AMARELO. Eu sou uma apaixonada pelas árvores, pela Natureza em geral... nas ruas, não olho para as pessoas, olho para as árvores e para os pássaros que voam no céu (na maioria das vezes aqui no centro do RJ são urubus)...Mas eles são tão soberanos em seus voos... Eu já tentei ter um ipê na minha varanda (plantei uma semente...ela germinou..cresceu até uns 08 cm e não resistiu)... sofri... Mas não desisti... outro dia plantei outra semente...e hj, quem brotou? Ele, o majestoso Ipê amarelo!! Ai ai... Uma pena o Rubem Alves não viver mais... Ele amava o ipê amarelo!! Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, acho que somos gêmeas... Eu também sou do Rio e ando pelas ruas vendo as árvores (e a arquitetura).. conheço algumas e acompanho há anos seu desenvolvimento... quase infarto quando vou a algum lugar e descubro que cortaram uma árvore... Tenho 4 ipês em vasos... 01 branco com uns 80cm, 02 roxos, um com uns 50cm e outro com mais de 3mt... e acabo de comprar uma amarelo com +- 1,5mt... Também sou apaixonada pelo Rubem Alves e sempre lembro das pessoas queridas que se foram e não viram a floração dos ipês!

      Excluir
  17. Querida LuNovais,

    Sou muito GRATA por você acessar o blog MAGIA da ILHA e pelo seu "elogio" que, entendo (para não alimentar o danado do ego...rsrsrs) como uma resposta de que tipo de artigo ou assuntos as pessoas preferem...até porque também, normalmente, escrevo sobre o que gosto! Acho que já virou hábito...rsrsrs já que estou numa fase da Vida que AMO O QUE FAÇO e SÓ FAÇO O QUE AMO MUITOOOO

    Vejo, amo o Rio, passo aí sábado, mas muito rápido; estou indo pro nordeste...fiquei até com o coração apertado porque Amo o Rio!!! E os urubus...admiro-os: são os agentes de purificação da Natureza! Achei tão lindo seu cuidado e amor com os ipês e, acho que somos muito parecidas: também caminho olhando mais para as Árvores! Também penso que pessoas como o Rubens Alves não deveriam morrer mas, na verdade, não acredito na morte...penso que, apenas mudamos de plano..." e talvez num lugar onde tenham mais árvores!"...
    Que as árvores sobrevivam, para que nós também sobrevivamos! Vou num lugar onde persistiu por mais tempo e cultura Celta - na Irlanda- porque era um povo que admirava a Natureza e, como nós, em especial as árvores!
    Um grande abraço! Apareça mais vezes! Será muito bem vinda! Fique na Paz, Luz e Alegrias dos Santos Seres!
    Gení

    ResponderExcluir
  18. Eu sou quem agradece à você Gení Mafra Souza pelas preciosidades que certamente são postadas com muito Amor e Carinho, aqui na Magia da Ilha. Eu estava pesquisando Medalha de São Bento, por conta dos Mosteiros da Idade Média e te encontrei. Inclusive tenho lido muito sobre Hildegard von Bingen da Órdem dos Beneditinos (Idade Média). Estou maravilhada... me comovi muito com a Sinfonia do Ypê, amo piano.Desejo que seus Caminhos sejam tão coloridos e alegres quanto estar navegando no seu blog. É completo... cores... sons... mensagens...Gratidão por estar entre nós! Abraços no seu coração.

    ResponderExcluir
  19. Bom dia, plantei em meu sitio quatro mudas de ipês, sendo amarelo, branco e roxo e as mudas tinham aproximadamente um metro, só que já faz mais de um ano e até o momento não deram flores.
    Poderia me mandar mais detalhes dessas plantas.
    email: guerra_ba@hotmail.com
    Grato
    Guerra

    ResponderExcluir
  20. Cara Gení, que site legallll Que fotos lindas dos ipês tão amados pelo saudoso Rubem Alves e por todos nós. Mas tenho uma dúvida: está na Constituição que o Paubrasil e o ipê amarelo são árvores e flor símbolo do nosso país. Digo isso porque há muito tempo estive pesquisando sobre a oficialidade dessa informação e pelo que vi, na ocasião, ao menos por lei, o país não tinha oficialmente nenhuma árvore símbolo. Mas é claro que torceríamos para que fosse o ipê amarelo.
    Então é isso. Parabéns pelo seu site. Fernando Carraro, autor de livros pela editora FTD e outras

    ResponderExcluir
  21. Olá Sr. Fernando,

    Grata pelo acesso ao blog MAGIA da ILHA de um escritor, isto muito me honra! Veja, eu também amo as Árvores, uma de minhas paixões e, os Ipês em particular. Li e pesquisei muito sobre nossas leis e nossas árvores e, o que achei de mais sério, coloquei no assunto: Pau-brasil: "Em 1961, o presidente Jânio Quadros aprovou um projeto declarando o pau-brasil como árvore símbolo nacional e o ipê como flor símbolo. Em 1972 é realizado um substituto do projeto que fica no "esquecimento" e somente em 1978 o Pau-brasil foi declarado oficialmente "árvore nacional" pela lei n.º 6.607. A mesma lei instituiu o dia 3 de maio como o Dia do Pau-Brasil, e a flor do Ipê-amarelo como "flor nacional".
    Segundo soube, esta lei obriga, também, o Ministério da Agricultura a plantar viveiros da espécie pau-brasil." Muitas pessoas já me escreveram dizendo não ser verdade, que a lei não existe...quem sabe você, como escritor, poderia me ajudar? e vou pedir também a meu irmão professor de história e geografia e também escritor, e meu filho professor das duas cadeiras que me ajudem e, te peço encarecidamente que se souber de algo me passe e me permita postar aqui...Fico feliz que tenha gostado do blog e pelo seu comentário. Chegue aqui mais vezes, será um prazer sua visita.
    Abraços de Paz, Luz e Alegrias, com respeito e admiração
    Gení

    ResponderExcluir