sábado, 20 de abril de 2013

*- ARTEMÍSIA - Uma “Planta Mágica”? -*

A Artemísia, como o alecrim, parece ser outra planta revestida de magias e mistérios, já que é denominada por alguns até como “a planta mais poderosa da terra”, "a erva da vida", "erva das bruxas" ou “a deusa das plantas”, sendo considerada Sagrada para os orientais.

ARTEMÍSIA - a Planta Sagrada.

Seu nome é em honra a Artemís (Diana, entre os romanos, deusa da caça e da castidade); a deusa grega, protetora dos partos; ainda na Grécia Antiga. Daí vem o seu nome científico: Artemisia absinthium.

Artemís, a deusa grega que deu nome a planta.


Conhecendo melhor a planta:

Famíla: Artemisia pertencente à família Asteraceae (margaridas)
Espécies: O grupo inclui 200 a 400 espécies de plantas herbáceas e arbustivas, ricas em óleos voláteis. O absinto é um exemplo de espécie de Artemisia. Assim, vemos que há inúmeros tipos de artemísia e, quase todas atuam de maneira semelhante, claro, com algumas exceções.
Habitat: Artemisia vulgaris (também chamada de erva do fogo ou artemigem). É natural da Europa temperada, Ásia, norte da África, mas também está presente na América do Norte, onde é uma erva invasiva. No Brasil é cultivada em hortas e jardins em locais agrestes. Hoje, está disseminada em todo o mundo.

Artemisia vulgaris parece ser a mais comum
 
Solo: Tem preferência por solos argilo-arenosos, mas cresce em todos os solos desde que permeáveis. Vegeta espontaneamente em solos não cultivados (baldios). A propagação é feita por divisão de touceiras com raízes, estacas de galhos ou sementes.
Clima: .Produz melhor em climas temperados. Há espécies de Verão/outono e de inverno.
Partes utilizadas: raiz, caule e folhas. Todas as partes da planta possuem sabor muito amargo e aroma muito forte.

Artemísia -Solo arenoso e até com pedras.

Colheita: Em cultivos comerciais, corta-se toda a planta após dois anos. Colhe-se as folhas pela manhã, nas primeiras horas do dia, preferencialmente antes da floração.

Outras denominações: Também conhecida por: absinto, absinto comum, absinto grande, absinto maior, absíntio, absinto selvagem, acinto, acintro, aluína, alvina, artemísia-comun, artemísia-verdadeira, artemíge, artemijo, citronela maior, erva dos bichos, erva dos cem gostos, erva dos velhos, erva santa, erva-do-fogo, erva-de-são-joão, flor de diana, flor-de-São-João, gotas amargas, losma, losna, losna branca, losna-brava, losna de dioscórides, losna maior, sintro, vermute. ( em alguns lugares também chamada fel-de-índio, mas no geral parece ter outra planta com essa mesma denominação)

Família das Asteraceas - margaridas.
 
Descrição: A Artemísia é uma planta perene (vive mais de 2 anos) herbácea de pequeno porte, geralmente medindo em torno de 40 cm a 2 metros de altura; nativa de regiões de clima temperado. Seu caule possui uma coloração púrpura. Suas folhas, de 5 a 20 cm são fendidas conforme a espécie; de cor verde-escuras acinzentada na superfície, possuindo densa camada de pequenos pêlos brancos na parte inferior. Produz flores pequenas, de cores vermelhas, brancas ou amarelas. A Artemisia vulgaris,(popular erva-de-Saõ-João) por exemplo, floresce em outubro.

Artemisia vulgaris L.

Um pouco de História
A Artemisia absinto é famosa desde tempos muito antigos, pelas suas virtudes medicinais, sendo inclusive citado num papiro egípcio que data de 1.600 a.C.

Dizem que foi citada num provérbio de Salomão que teria declarado: "a infidelidade, ainda que possa ser excitante e doce no seu início, costuma ter um fim amargo como a losna" (um de seus nomes popular).

Os egípcios já usavam a Artemísia para Curas.

Hipócrates, o pai da medicina, costumava receitar uma planta chamada Artemisia Absinthium para tratar anemia, asma, reumatismo, dor de estômago e cólicas menstruais.

Sabe-se que a Artemísia tornou-se também uma planta mágica ou Sagrada para os orientais, - tendo até um tempo no calendário chinês consagrado a ela: no início (dia 05) de maio- sendo uma erva largamente usada na medicina chinesa, principalmente na forma de moxa. (ver na segunda parte “outros usos”).

Artemísia a erva dos videntes.

A artemísia- Sempre foi usada por videntes, clarividentes e místicos, de diversos lugares do mundo, como auxiliar nas”adivinhações”.

O Nome
- A palavra "vermute"(absinto) (bebida também preparada à base desta erva) tem tudo a ver com a losna: significa "warmwurz", ou seja, "raiz quente" e é o nome da losna em alemão.
- Já em grego, a palavra losna significaria "privado de doçura"; mas também tem o significado de integridade e boa saúde;
 Na língua latina significa "sem prazer".             
Ainda os nomes do Absinto em outros idiomas:
- Assenzio (Itália),
- Green ginger (USA),
- Ajenjo (Espanha, Argentina),
- Absinthe (França).

Absinto - Famosa Bebida da Belle Epoque: a “Fada Verde”

Dr. Ordinaire e o famoso Absinto.

Caso estranho ocorreu com a Artemísia no século XIX e princípios do século XX , quando registrou-se vários casos de intoxicações e até mortes provocadas pelo uso de um “licor”; na verdade uma bebida destilada; que parece ter sido criada primeiramente como remédio do tipo “Cura-tudo” pelo Dr. Pierre Ordinaire (1741-1821) médico francês que vivia exilado por razões políticas em Couvet, na Suíça, entre os anos de 1789 a 1797.

O excêntrico Dr. Pierre Ordinaire.

Encontrando em campos suíços, ervas que antes só conhecia nos livros, o médico começou a fabricar uma poção composta por 16 ervas, dentre as quais: Artemísia, camomila, melissa, anis, funcho e limão com principais ingredientes. Em menores quantidades: angélica, anis estrelado, zimbro, noz-moscada e verônica. Como a principal erva era o absinto (artemísia), seu nome foi dado à droga.

A famosa Absinthe

Pesquisando, Ordinaire descobriu que o efeito da mistura poderia ser potencializado em solução alcoólica, chegando a percentagem que achou ideal, de 75% de álcool para 30% das mistura de ervas. Mais tarde, alguns fabricantes da mistura usavam diferentes ingrediente,s tipo o cálamo, que supostamente teriam efeitos psicoativos.  


A "Magia" do Absinto: a fada verde.

Descoberto pela população na França, o “licor de absinto” passou a ser usado como alucinógeno e não com finalidades medicinais. A bebida, que era obtido pela maceração do absinto em álcool, intensificava a ação da tujona , (tuinona ou tuiona) o principal princípio ativo do absinto substância tóxica, capaz de manter as células cerebrais em permanente estado de excitação e com poder alucinógeno,  ficou famoso com o nome de “fada Verde”. Curiosamente não é só o Absinto que possui Tujona mas também outras bebidas populares, incluindo Vermute, Chartreuse (outro tipo de licor de ervas conhecido como "longa vida"), e Beneditina, embora em  pequenas quantidades.

Absintho servido com torrão de açucar.
 
A bebida  era também servido com torrão de açúcar e láudano, este último um opióide. Parece ter sido ela; (La Fée Verte);
a responsável pelo comportamento bizarro ( e até assassino!) de diversos escritores, poetas e artistas da Belle Epoque”- século 19 iníciodo século 20-  entre eles:  Edouard Manet, Charles Baudelaire, Paul Verlaine, Arthur Rimbaud, Van Gogh, Oscar Wilde, Henri de Toulouse-Lautrec, Edgar Allan Poe, Edgar Degas e Paul Gauguin; e mais recente Aleister Crowley, Pablo Picasso e Hemingway;  e ainda hoje: Johnny Depp, Leonardo DiCaprio entre outros

Baudelaire e a famosa"Fada Verde".

No entanto, a verdadeira história do absinto parece nem ter começado realmente nos anos 1800, mas remonta a meados do século 18, repleto de lendas sobre as origens desta bebida atribuídas ao Dr. Pierre Ordinaire, pois a produção de absinto-como bebidas na região de Neuchatel já aparece a partir da década de 1750 ou mesmo antes. Parece que o Dr. Ordinaire era apenas um médico entusiasta, eufórico que promoveu o uso de absinto como um remédio/tônico de ervas que, na verdade, já era popular na região. 
O Absintho já era popular como tônico.

Com uma percentagem muito elevada de álcool, de 40% e 85% virou “bebida da moda” causando além do alcoolismo, outros problemas de saúde, inclusive mentais, tais como: epilepsia, suicídio e loucura; e consequentemente o aumento da criminalidade; com diversos casos que foram parar nos jornais. O fato levou a bebida a ser proibida na maior parte da Europa e no Estados Unidos.

Absintho e a "Belle Epoque"

No Brasil, a bebida só chegou em 1999 e foi legalizada com o teor de álcool de 54°GL. Hoje, ela passou a ser liberada novamente em alguns países, com a porcentagem da toxina presente na artemísia controlada pela União Européia e  diminuída 26 vezes, na confecção da bebida.

A quantidade máxima permitida pelo Conselho da Europa e Ministério de Saúde do Brasil é de 10 mg/kg. Assim, água, açúcar, anis verde e corante juntam-se ao álcool e à infusão de ervas na fórmula do destilado, e além da artemísia, entram na infusão sementes de funcho, hisopo, anis e erva cidreira.

Absinto no Brasil.

- A Artemísia NÃO PODE SER USADA por Mulheres Grávidas. (outras restrições ver "Cuidados" na segunda parte) e precisa ser prescrita por um profissional da área.

Na segunda parte leia:
-Uso medicinal, uso energético ou terapêutico, propriedades, usos e cuidados com a Artemísia:
http://magiadailha.blogspot.com.br/2012/05/artemisia-propriedades-e-usos-2-parte.html
_____   ***   _____

Pesquisado e compilado por Geni Mafra Souza.
Fontes de pesquisa

- HERTWIG, Igor Francisco Von, Plantas Aromáticas, editora Ícone, São Paulo, 1991.
- CAMPOS, José Maria, Guia Prático de Terapêutica Externa, editora Pensamento/Cultrix, São Paulo, 1993.

 Fontes da Net:
http://www.blogger.com/goog_520675931
pt.wikipedia.org/wiki/Artemísia
absinthe.msjekyll.com/
wlww.achetudoeregiao.com.br/animais/artemisia.htm
http://www.medicinachinesapt.com/moxabustao.html%20-%20Portugal
http://www.greendevil.com/absinthe_history.html
www.thao.com.br/index.php?id=50
chemistry.about.com/od/chemistryhowtoguide/a/absinthe.htm
http://absinthe.arthemisia.free.fr/naiss.php?ARTHEMISIA
http://www.absinthefever.com/absinthe/history

Imagens deste e de outros sites da Net.

4 comentários:

  1. Oi, adorei o seu site. É uma ótima fonte de pesquisa. Obrigada! Márcia.

    ResponderExcluir
  2. Olá Márcia,

    Obrigada por acessar e seguir o blog Magia da Ilha e também pelos comentários. Estes nos ajudam e incentivam a pesquisar e postar assuntos de interesse geral e que auxiliam a "nossa cura".
    Apareça mais vezes, será um prazer!
    Abraços de PAZ, LUZ e ALEGRIAS!
    Gení

    ResponderExcluir
  3. Realmente esclarecedor e didático. Lido com ervas para a saúde e não faço rituais de sacrifício, logo preciso o máximo de informações sobre as plantas para melhor atender meus pacientes, obrigado pela informação e pela história desta potente erva, bjs em seu <3 .

    ResponderExcluir
  4. Olá Paulo,

    Mais uma vez, bom ter você aqui conosco! A Artemísia, assim como a Lavanda, são plantas incríveis não é?
    Fico alegre que você tenha gostado e que vá lhe ajudar, de alguma forma. Venha no Magia da Ilha a hora que precisar ou que quiser, será sempre bem vindo!
    Abraços fraternos e bom trabalho com as ervas, esse "milagre" da natureza!
    Gení Mafra

    ResponderExcluir